Compradores voltaram à epoca de Natal por causa do pânico devido ao Coronavirus

A demanda por alimentos devido ao COVID-19 se tornou recorde. Em contexto de pânico devido à disseminação do vírus COVID-19, a dinâmica semanal das vendas de alimentos cotidianos na Rússia atingiu um novo recorde.

O indicador foi 17,4% superior à semana de pre-Natal, a época mais ativa nas vendas dos supermercados. A demanda por cereais e carne enlatada aumentou mais de 200%. Mas, devido à introdução de quarentena para ficar em casa, os compradores reduzirão suas visitas aos supermercados e usarão os estoques feitos anteriormente, dizem os analistas.

Os líderes em crescimento de vendas são alimentos duráveis, com validade de longo prazo. A semana do dia 16 a 22 de março pode ser considerada o pico da demanda do consumidor por estes alimentos durante todo o período que se monitora a situação com o COVID-19 na Rússia.

O líder em crescimento da demanda foi a carne enlatada, cujas vendas deram um salto de 253%. As vendas de trigo sarraceno em termos físicos aumentaram 209%, arroz — 224%, massas — 192%, a demanda por lenços umedecidos aumentou 150%, açucar — 138% de aumento, papel higiénico — 112%.

Os primeiros relatos de suspensão de vôos com outros países, fechamento de fronteiras, cancelamento de eventos e, o mais importante, aumento do número de pessoas infectadas com coronavírus, comprovaram ao consumidor a gravidade da situação, pressionando a demanda por bens cotidianos em antecipação à quarentena iminente.

Lembrando que a quarentena estatal foi declarada dia 26 de março de 2020 pelo governo federal com o período oficial de 27 de março até 6 de abril.

Além disso, um aumento similar é observado em todas as regiões do país. As vendas no Distrito Federal Central em termos reais aumentaram 41%, no Noroeste — 39,7%; no Sul — 41,7%; no Ural — em 28,9%; no Volga — em 26,7%;
na Sibéria e no Extremo Oriente — em 31,6%.

Nas redes de supermercados que pertencem ao X5 Retail Group, calcularam que mais de 50% de compradores faziam as compras para armazenar no estoque. Carne enlatada deu aumento de venda em 380%, os congelados — em 300%, os cereais — 290%, açucar — 246%, sal — 197%.

De acordo com os calculos de X5 Retail Group, para uma família um tal estoque citado acima pode durar até 100 dias em média. Depois de uma semana de agiotagem nas compras, as pessoas diminuíram suas visitas para fazer novas compras e armazenamento.

O governo estimou as reservas de alimentos, declarando que vai ser «suficiente para todos». Fonte original da notícia em russo no site https://news.mail.ru

Gostou da publicação? Compartilhe!
Rússia. Notícias
Добавить комментарий

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: